O prato chegar quentinho nem sempre é garantia de qualidade

BBQ Roast Duck over Rice in Thai menu recipe

Proposta é suprir as necessidades de alimentação de forma rápida e prática, mas valorizando a alimentação saudável e com muito sabor

Um dos momentos mais importantes para definir se um restaurante é bem conceituado, ou não, é aquele instante em que o prato é servido pelo garçom. Para assegurar que a refeição chegue com máxima qualidade na mão do cliente, o segredo pode estar no trabalho do Chef, mas com uma ajudinha de novas tecnologias esse processo se torna ainda mais eficiente. O segredo pode estar no resfriamento e não no aquecimento.

No sistema tradicional de cozinhas profissionais há um equipamento no qual o alimento é mantido aquecido até o momento do consumo. O problema é que essa prática causa um envelhecimento por conta da evaporação natural, oxidação e contaminação bacteriana. Em alguns casos, pode haver descarte de alimentos, ainda nem servidos, gerando despesas desnecessárias ao estabelecimento.

“O sistema adotado em cozinhas modernas, tem um conceito desenvolvido pela Engefood, parceira do JPG Group. Nele, o alimento é colocado em um resfriador rápido imediatamente após a cocção, diminuindo assim a deteriorização natural. O produto pode ser armazenado resfriado ou congelado dependendo da demanda. No momento do consumo é realizada a finalização em fornos combinados ou em fornos de alta velocidade”, afirma o diretor do JPG Group, Jaime Panerai Gavioli.

A comida pronta mantida resfriada preserva o sabor e não causa cozimento excessivo, tampouco o ressecamento do produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


+ 7 = dezesseis