Decreto municipal transfere aos empreendimentos responsabilidade pelo destino de resíduos orgânicos

foto jpg group

Queimadores de resíduos orgânicos são aposta de restaurantes e grandes estabelecimentos para adaptação a nova legislação

O decreto, publicado em abril desse ano, regulamentou a responsabilidade da coleta, transporte, tratamento e destinação de resíduos sólidos em Porto Alegre. Assim, a responsabilidade passou a ser dos estabelecimentos não sendo mais admitida a possibilidade de uso da coleta seletiva municipal para os chamados grandes geradores de resíduos. A medida não é válida para estabelecimentos residenciais.

Pela legislação (Decreto Nº 20.227, de 23 de abril de 2019) são considerados grandes geradores as pessoas jurídicas que geram resíduos sólidos cuja natureza e composição sejam similares àquelas dos resíduos domiciliários e cujo volume diário seja superior a cem litros.

Diante desse novo cenário, as empresas começaram a apostar nos equipamentos queimadores de resíduos que, além de darem a destinação adequada ao material, conseguem até mesmo transformar o lixo em dinheiro uma vez que o resultado final é transformado em um adubo que pode ser comercializado.

– O importante é que o local fica limpo, afasta a presença de insetos e é possível aproveitar o material. Se jogar 100 quilos de resíduos orgânicos no queimador, por exemplo, vai produzir dez quilos de fertilizante e 45 litros de água quente que pode ser reaproveitada para limpeza do estabelecimento. Esse fertilizante pode ser vendido ou misturado à terra transformando-se em adubo natural – explicou o gerente de contas e produtos do JPG Group, Rubens Trevizan,

As empresas que não possuem um equipamento próprio estão sendo obrigadas a pagar para uma empresa privada que faça esse recolhimento. Ou seja, se o estabelecimento adquire o equipamento ele além de não ter de pagar para alguém recolher, consegue gerar uma renda a partir da venda do fertilizante.

O equipamento também pode ser adquirido por condomínios ou mesmo residências. O fabricante oferece equipamentos com capacidade de 2kg, 5kg, 30kg e 100kg. Já os de grande escala, atuam na faixa de 300kg a uma tonelada. Além da opção de compra, é possível fazer o aluguel da máquina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


+ quatro = 7